quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida.

A Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Grátis) é um movimento social que envolve pessoas oferencendo abraços para estranhos em locais públicos. A campanha começou em 2004 por um australiano. O movimento se tornou internacionalmente famo
so em 2006 por causa do videoclip no YouTube. No Brasil, a banda Detonautas teve a mesma iniciativa no clipe de "Você me faz tão bem", na cidade do Rio.
Na última terça-feira (04/09) , na companhia de um amigo meu ( amado que se prestou pra me fotografar, Guilherme Sirtoli ), resolvi tentar essa tática. Me fantasiei de Frajola e saí pelo centro de Caxias do Sul com uma placa com os seguintes dizeres “ABRAÇOS GRÁTIS”. Lógico, não foi nada comum. E muitas pessoas fugiram de mim, com medo de assalto ou algo do gênero. Bom, talvez essas pessoas até tivessem um pouquinho de razão, afinal, convenhamos, as ruas estão cada dia mais perigosas. Mas com essas recusas eu não me importei. Na verdade, me irritei ( e muito ) com pessoas me olhando com cara de desdenho, de pouco-caso, rejeitando com um ar de superioridade a campanha. Eu me pergunto como essas pessoas não são em casa. Será que elas ainda conseguem amar outras pessoas? Será que elas ainda se amam? Será que ao menos elas possuem capacidade de tentar olhar o lado divertido das coisas? Eu acho que não. Na minha opinião, elas esqueceram o valor do carinho, do sentimento, do bom humor, de como um simples sorriso acompanhado de um abraço pode mudar totalmente o dia de alguém. Estão tão absortas em suas vidas profissionais que não importam-se com tantas coisas boas que o mundo tem para nos oferecer. Não vim aqui pagar de otimista, dizer que o mundo é lindo e tudo é cor-de-rosa. Só acho que se talvez parássemos por dois minutos no dia e mandássemos uma sms de “como foi teu dia?” ou “eu te amo mãe” viveríamos melhor. Acho um absurdo as pessoas esquecerem o que realmente é importante, o quanto as coisas realmente valem. Porque é muito fácil saber o preço de tudo, mas e o valor de um abraço? Será que sabemos? Ou melhor dizendo, será que nos lembramos? Alguém aí se lembra de quando era criança e fazia bilhetinho de “eu te amo” pros pais e eles ficavam bobos? E vocês pais, se lembram de quando os filhos de vocês fizeram isso? Deram valor? Reconheceram? PENSEM NISSO ! Não deixe o sorriso de lado, não negue um abraço a um amigo, não desvalorize o poder e a sinceridade de uma amizade. Não leve as coisas tão a sério. Não trate a vida como um poço de desilusão. Isso é coisa de retardado, me desculpem. Tenham bom humor, saibam dar uma risada vez que outra. Assim as coisas fluem melhor, assim a vida se ajeita naturalmente. Pessoas que vivem estressadas e não sabem dar risada são ridiculamente tristonhas. Faça uma piada, tire com a cara do seu amigo, ligue pro namorado(a), mande um bilhete, abrace alguém. Isso te fará bem. Propague a felicidade, o bem-estar. Não é preciso crença, idade, nacionalidade, gênero, etnia ou opção sexual pré-definidas para isso. Simplesmente seja feliz e faça outros felizes também. Já perceberam que as pessoas que vivem criticando quem sorri o tempo todo são invejosas e estúpidas? Pois então, não seja uma dessas pessoas! Essa vida é uma só, e não existe motivo nenhum para negar uma ação de carinho, solidariedade e felicidade. Sorria ! E um muito obrigada a todos que me abraçaram hoje, e encararam com bom-humor essa minha tentativa de divertir o dia dos outros, fiquei muito feliz em saber que sim, existem motivos para acreditar que nem tudo está perdido.
E aí, já abraçou alguém hoje? (:

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Como tô me sentindo hoje :


"Queria ter nascido nos EUA"

Antes de mais nada não vim aqui levantar a bandeira do patriotismo e bancar a nacionalista frenética  que tem ojeriza a qualquer coisa norte-americana. Não nasci pra fazer aquelas do "against the system" ( na real esse movimento tem uma conotação e um sentido histórico bastante ideológico e socialista, mas hoje em dia, em pelo menos 90% dos casos, resume-se à adolescentes acéfalos fumadores de maconha que se recusam a ir ao Mc Donald's por ser "coisa da babilônia", mas enfim, hoje não vim aqui sentar o cacete nessa galera porque esse é assunto para outro post, então segue o baile), mas também não nasci pra usar aquelas camisetas do tipo " EU AMO O BRASIL ". Na real acho uma babaquice filha da puta ficar endeusando países, em primeiríssimo lugar. Até porque não se pode resumir toda a cultura de um país em um único aspecto ( como resumir os EUA a filmes bons e o Brasil ao funk carioca ). Tá certo, eu não curto muito a cultura do meu país, até porque eu ser daquelas que usa Motörhead como despertador e coisarada, mas existem muitas ( muitas mesmo ) coisas boas em relação às nossas terras tupiniquins, uma delas é o rock nacional ( tipo, a galera que sobreviveu aos anos 90, como Charlie Brown Jr. , Detonautas, Paralamas e por aí vai... ).
Na real, eu sou bem eclética em relação a culturas, afinal de contas pode-se tirar proveito de músicas, filmes, história e várias outras coisas de qualquer país. Mas tem uma galera que realmente me ataca os nervos, os "Ailaiquetobêamericano ". Esses são daqueles chatos ( na maioria hipsters, foi mal aí galera ) que acha que absolutamente qualquer coisa - musical em sua grande maioria - que provenha do Brasil seja um completo fracasso ( pessoal que nunca ouviu falar em Cazuza mas ok ). Esses são daqueles que só usam gírias americanizadas, só falam de filmes americanos, não fazem a menor ideia do que estão fazendo e, na verdade, são um bando de maria-vai-com-as-outras sem a menor opinião própria, que idolatram tudo que venha com um "Made in USA" e que ficam totalmente escandalizados quando cantarolamos uma marchinha do tempo do ariri cachaça nas épocas de carnaval. São bem o tipo de pessoas sem o menor pensamento inteligente para compartilhar, que vivem alienadas ao mundo e que acham tudo nos EUA magnífico ( não tem guerra, arma nuclear, preconceito, morte, fome, desigualdade social nem absolutamente nada disso por lá ok? Só pessoas cantando músicas legais com roupas estampadas com galáxias e animais como veados e corujas ).
Bem na moral? Eu poderia ter resumido esse texto todo à seguinte frase : "Não é porque é importado que seja bom."

sábado, 11 de agosto de 2012

Enfie teu falso moralismo onde o Sol não bate.



Começando pelo começo bem começado : não faz muito tempo que eu, finalmente e depois de muita relutância, assumi meu ateísmo. E não, eu não fiz pacto com o capeta.
Bom, acho que todos merecem respeito em relação às suas próprias escolhas, sejam elas sexuais ou religiosas, DESDE QUE, isso não afete de maneira negativa ( lê-se : violenta ) na vida de alguém. Até que pelas minhas andanças - muitas vezes inúteis - pelo Tio Tube eu dei de cara com um certo filho da puta chamado Silas Malafaia. Eu já tinha ouvido falar do cara, mas desde que a série House M.D. acabou e ficam só dando as reprises, eu praticamente não ligo mais a televisão, portanto, tudo o que eu sei sobre notícias, polêmicas e teste de DNA na nova das oito eu fico sabendo via internet. Juro que quando eu vi esse vídeo eu achei que fosse piada, porque eu não imaginava que alguém pudesse ser tão ignorante assim. Aí fui pedir pro Tio Google mais informações e meu queixo atravessou o núcleo terrestre e tá lá na China agora. O cara fala tanta bosta que eu achei realmente que fosse alguma paródia de discurso de pastor ! Mas não é ! Gente, desculpa minha falta de atualização, mas eu não consigo acreditar na burrice dessa criatura ! Bom, o cara vai totalmente contra estudos científicos e ainda fala a grande bosta de que " homossexualismo é questão de comportamento e não de genética ". PORRA CARA ! Não tenho nem o que dizer em relação a esse boçal, simplesmente faltam palavras para tanta falta de respeito e tanta discriminação enrustida em gravata de politicagem e encoberta por benção de igreja. Sinto muito, se o teu deus não aceita isso, problema é dele e teu também, agora até onde eu ( e toda a torcida do Flamengo sabemos ) o Brasil é um estado LAICO, então não tem essa de querer meter bancada evangélica, budista, xintoísta, católica ou o cacete a quatro em plenário. Quer rezar? Vá pra igreja, não pra dentro do Congresso ! Não é possível viver num país onde queiram governar através de ensinamentos bíblicos, sendo que a diversidade cultural brasileira nos permite constatar que, apesar de uma maioria cristã, existem sim muitas outras religiões, como umbanda, hinduísmo, budismo, espiritismo ( que nem é exatamente uma religião e sim uma doutrina ) e também temos ateus, assim como eu, que emputecem demais com essas babaquices que ainda são aplaudidas de pé por milhares de pessoas. Como eu sempre digo : você é contra o homossexualismo? NÃO SEJA GAY ENTÃO CARALHO. Ponto, agora parem de foder com a vida de todo mundo e ainda por cima querer comandar as divisões cromossômicas alheias. E só lembrando, POLÍTICA É UMA COISA, RELIGIÃO É OUTRA, NÃO MISTURE !
E AÍ GALERA !
Tá, eu deixei tudo aqui de lado por um boooom tempo, e na real eu não sei o motivo. Enfim, to de volta e to afim de tocar esse blog pra frente, afinal senti muita falta de escrever mas a inspiração ficou ausente demais e isso me impediu de escrever mais textos ou críticas ( ou de sentar o cacete em tudo de novo ). Então to de volta, pra infelicidade da galera que se ataca quando eu falo dos seus ídolos, e para a felicidade de quem gosta dos textos. Gostaria só de pedir para que vocês deixem nos comentários os posts que vocês gostariam de ver por aqui, pois estou cheia de novas ideias e aberta a sugestões !

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Tumblrzetes e choramingos chatíssimos.

E AÍ GURIZADA !
Beleza, passei um mês sem dar as caras por aqui e os motivos pelos quais não tive a menor inspiração pra nada foram, digamos, muitos. Enfim, to de volta na área e com o sarcasmo mais aflorado que nunca. Traduzindo : gurizada que curte chorar pitanga no Tumblr, por favor, vaze.
Seguinte, andei analisando a internet em um âmbito geral, e tenho percebido que, os jovens estão setenta vezes mais babacas do que o normal. Ok, adolescente já é tudo babaca mesmo, exemplo perfeito sou eu. Mas o tipo de babaquice que eu me refiro é outra.
O negócio é o seguinte : vocês todos aí já estão carecas de saber que exista aquela invenção desmiolada de "amor via internet". Beleza, sempre achei isso a viagem mais viajandona de todas as viagens do mundo. Mas aí né, tudo que tá ruim, só tende a piorar. E esse bando de apaixonado desiludido que vivia num mundo de fantasia se reuniu num único lugar, o Tumblr. Beleza, ok, admito, eu tenho um Tumblr ( só que eu só posto merda engraçada e tirinha de memes, então não conta ). Gente, não vim aqui pagar de sem alma dizer que eu não tenho momentos de tristeza e que não escrevo coisas chorosas também, mas puta que o pariu, essa gente parece que perdeu o amor da vida deles no naufrágio do Titanic ! Fala sério meu, que porra é essa? Pra completar, algum desgraçado descobriu a existência de Caio F. de Abreu. Nada contra o escritor, mas só acho ( acho ) que vocês poderiam sei lá, parar de se declarar na internet e resolver dar a cara a tapa ! Porra, a vida não é internet não. Ok, a gente usa isso daqui como ferramenta pra expressar sentimentos, críticas, ideias e afins, mas vamos botar o dedinho na consciência e parar de atribuir um peso tão forte à um simples site, e começar e experimentar as coisas na pele. Decepção? Todo mundo tem, teve e terá. Chorar? É humano. Se cortar? É doença, não motivo pra tirar foto e postar em rede social. Depressão? É bem mais do que um chorinho ocasional e uma paixonite não correspondida. E galera, PELO AMOR DE DEUS, bipolaridade é uma doença neurológica e psiquiátrica, entenderam? Todo mundo tem momentos ruins, difíceis, isso é normal, mas caralho mano, vocês tão se enfurnando nessa vidinha virtual e esquecendo que o tempo passa, que vocês são adolescentes, que vocês não conhecem e provavelmente nunca irão conhecer os seus preciosos amiguinhos virtuais, e que a vida tá indo e vocês tão perdendo tempo na frente de uma máquina. Internet é legal galera, dá pra fazer bastante coisa bacana, mas porra, tem muita coisa pra fazer na vida além disso !

terça-feira, 27 de março de 2012

GURIZADA, FIZEMOS UM VLOG !

Então gente, eu e o meu amado priminho Heitor resolvemos que não adiante ser babaca, tem que ser babaca na internet ! Fizemos o nosso novo vlog, o FALA SÉRIO,PORRA! Quem curtir, divulga, coloca no twitter, vamos lá !

sexta-feira, 16 de março de 2012

Eu quero um sonho realizado.

Onze horas. Depois de alguns goles de Johnny Walker qualquer pessoa se anima. Mas não era o meu caso. Eu já estava animada mesmo antes de chegar a Estação Rodoviária de Porto Alegre. Local? Cidade Baixa, Bar Opinião. Meia quadra do apartamento do meu irmão. Parecia que aquilo não estava acontecendo. Onze e vinte. Entrando no Opinião. Quadros com led de todas as bandas de rock possíveis. O coração vai acelerando a cada passo, rumo ao mesanino. Meia noite. Penduro-me na estrutura do jogo de luzes, assistindo a um mini clipe contando a história do Bar. Silêncio momentâneo, e os gritos começam. O solo de guitarra não deixa dúvidas, Te Levar é a abertura do show. Segundos depois... ele entrou. E eu senti minha pressão subir e cair numa fração de segundos. Eu finalmente estava vendo-o ao vivo. Foram 9 anos de espera e eu finalmente estava ali, a poucos metros dele. Alexandre Magno Abrão. Aquilo era real? Ou era um sonho muito perfeito?
Eu acreditei em Deus a minha vida toda. Mas eu só fui ter fé, realmente fé nele... depois que eu vi o meu sonho de infância se concretizando. Nove anos rezando todas as noites para te ver cantar, para ouvir a tua voz, para ter mais certeza ainda que sem a tua música, eu não seria nada. Humildade, fé, coragem, ritmo, ritual, responsa. Aquilo finalmente era de verdade. Eu estava lá irmão, eu te vi. Tu talvez não tenha me notado em meio aquela legião de fãs. Mas eu notei cada sorriso teu, cada música tua, cada palavra. Foi bem mais do que perfeição, foi algo inexplicável. Devo tudo a ti e a meu irmão nessa vida. Meu irmão por ter me apresentado tua história em melodia e por ter realizado meu sonho de te conhecer. E a ti... por ter simplesmente me traduzido em música durante todos esses anos, me dando conforto nos momentos de maior solidão. Salve salve os verdadeiros arquitetos da música brasileira, SALVE CHARLIE BROWN JR !

sexta-feira, 9 de março de 2012

Idas e vindas

                Ironia é a palavra mais presente em cada centímetro do meu ser, em cada mínimo detalhe. Eu, sempre tão dona de verdades irrefutáveis caí na traiçoeira armadilha das incertezas. Logo eu. Que estranha sensação. Sempre soube que nem tudo são arco-íris e borboletas no caminho, mas de certa forma, todos sempre mantemos aquela tola esperança de que em algum ponto do caminho encontremos apenas isso.  Queremos e ansiamos tanto para que tudo se facilite. Nada é fácil, já deveríamos ter nos habituado a isso. Por certo talvez esse trecho exista, em certo ponto. Mas estamos tão ocupados usando o espelho retrovisor que esquecemos de sentir as calmas brisas da perfeição momentânea. Somos estúpidos, de fato. Esquecemos que o verbo “amar” não pode ser conjugado no passado, esquecemos que não podemos dar ré, que não podemos engolir palavras de volta e que não podemos desfazer atitudes. Um dos piores defeitos humanos,  não vemos que podemos evoluir no futuro, ficamos incessantemente tentando consertar o passado. Mesmo tendo a chance de fazer melhor no presente, queremos o que já se tornou apenas mais uma página escrita em um livro de memórias que chamamos de lembrança.
                E talvez esse seja realmente o maior mistério da humanidade : o dia de amanhã. Tudo pode mudar numa rapidez tão extraordinária que quase somos atropelados pelos fatos que se sucedem. Nenhum de nós é autorizado a usar a expressão “nunca mais”. Afinal de contas, nenhum de nós conseguiu a grande façanha de chegar até o fim do caminho e voltar para saber até onde os fins vão, e os começos acabam.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Palavras ao vento, meia garrafa de whisky, passagens aéreas, ou até mesmo bilhetes de trem. Qualquer coisa. Um cheiro, um sopro, uma voz. Algo que me faça sentir viva novamente. Controle emocional está longe do meu alcance, então deixei as emoções morrerem dentro de mim e me entreguei ao racional. Cansei de frivolidades e de brincadeiras sem sentido. Cadê tu Deus pra me tirar desse poço logo?

Pensamento do dia :

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Neo-fascismo em plena Praça da Apoteose.

Dos desfiles patrióticos de Mussolini para o carnaval do Rio de Janeiro, teoricamente, haveria muita diferença. Afinal ninguém nunca viu o tio Benedito fantasiado de Globeleza. Porém, de um para o outro, a única diferença são as plumas e as celebridades de peitos de fora.
De princípio devemos relevar alguns fatos. Primeiro de tudo : o Carnaval ( o original ), era a legítima folia sem noção. Quem era patrão virava empregado, quem era Maria virava João e todo mundo ficava tão bem na cachaça que chamava urubu de meu louro. Os blocos originais de carnaval eram assim : quatros dias atirando água, farinha e dançando músicas folclóricas nas ruas do interior.  Charles Darwin, o tio que disse que todos somos primos distantes dos chimpanzés, quando esteve no Brasil, mais especificamente, na Bahia, disse " Estes perigos consistem principalmente em sermos, impiedosamente, fuzilados com bolas de cera cheias de água e molhados com esguichos de lata. Achamos muito difícil manter nossa dignidade enquanto caminhávamos pelas ruas." ( Deixando bem claro seu desprezo pela festinha de rua tupiniquim).
Porém, na década de 1930, quando a ideologia fascista começou a tomar conta, nosso então presidente, Getúlio Vargas resolveu fazer tudo dentro do que se poderia chamar de " folia politicamente correta". Foi então que no ano de 1937, quando a ditadura do tio Getulião dominava o país ( e se parecia muito com a do tio Benedito, lá na Itália), colocaram ordem no puteiro e fizeram o primeiro desfile de escolas de samba integrado. Quesitos como disciplina, figurino, marcação e samba-enredo foram adicionados, e as notas iam de 0 a 10. A partir daí, podemos analisar melhor a semelhança de um desfile neo-fascista com o desfile da Beija-Flor de Nilópolis, por exemplo. A marcação, o tempo, tudo meticulosamente calculado na Marquês de Sapucaí é ( e sempre foi ) baseado nos desfiles patrióticos fascistas. Ou seja, a maior identidade brasileira provém da Itália.
Garanto que tu nem imaginava isso, não é?


( Bibliografia : Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil - Narloch, Leandro. Editora Leya )

Otherside.

Um dia estarei do outro lado da distância. Completamente isolada de tudo aquilo que um dia me destruiu. Nos últimos dias tenho aprendido muito vendo a reflexão dos meus atos passados. E aprendi que confiança é realmente artigo de luxo, não se pode dá-la de presente a qualquer um em troca de lágrimas de crocodilo. Por anos não me permiti confiar em absolutamente ninguém. De súbito parecia que algo havia mudado. Na verdade, foi apenas um aprendizado. Um doloroso aprendizado. Mas cicatrizes de uma história mal escrita sempre se convertem no aprendizado de uma reconstrução... lenta, porém eficiente. Isso chama-se evolução, no âmbito mais geral possível. Concluo em meus vastos e nada sensatos pensamentos que não sabemos de nada, e que tudo o que achamos saber jamais será o bastante para poder ser chamado de tudo. Somos tão pequenos e indefesos em relação a vida e todos os seus poréns que acreditamos piamente entender de algo. Não sabemos e não entendemos nada. Ninguém é imune a nada. E o tempo passa. e tudo que vai, sempre volta. Mas como eu já disse... um dia eu vou embora. E quem ficar para trás, é bem capaz de sentir falta de mim. Ou não. Mas o fato sempre será esse : venha comigo na caminhada eterna da evolução quem quiser.

Covardia.

Pessoas covardes. Taí uma raça que me enoja. Mas afinal, o que define uma pessoa covarde?
Na minha concepção, uma pessoa covarde é aquela que some na primeira oportunidade. Que não aguenta o preço e o peso de nenhuma decisão. Que não acata com os próprios problemas e ainda tem a audácia de simplesmente virar a cara para tudo quando mais lhe convém. Uma pessoa covarde é aquela que manipula os sentimentos, os pensamentos e a vida de uma pessoa, e quando lhe surgir uma oportunidade de conseguir iludir outro alguém, ela simplesmente vai embora, deixando para trás todo um rastro de destruição por onde passou. Uma pessoa covarde simplesmente não consegue aguentar o tranco. Não enfrenta nada de peito aberto. Nunca assume a culpa por um erro, e sempre vai embora. Elas, normalmente, quando somem, usam desculpas esfarrapadas e sem sentido, e também contam vantagem do tal feito. Grande pessoa essa que vai atrás de todos os objetivos e depois que consegue, vai embora, afinal, não sabe lidar com a responsabilidade da conquista.
Covarde. Essa é a pior coisa que uma pessoa pode ser.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Irreverência.

Neste verão a Rede Globo de Televisão resolveu fazer algo que realmente seja entretenimento de qualidade no âmbito de comédia. Bom, na verdade, no âmbito de comédia, drama, beleza, safadeza e inteligência. A minissérie "Dercy de verdade" foi ao ar essa semana, e devo dizer que foi algo realmente além das minhas expectativas (as quais, por acaso, já eram bastante positivas). 

A história e a imortalidade da chamada "puta de Madalena" é algo realmente fascinante. Dolores Gonçalves mostrou ao público mais do que uma simples mulher fora dos padrões. Mostrou força, garra, humildade e princípios. Foi única e completa. Sua vida era refletida nos palcos, e como ninguém mais soube fazer antes ou depois, demonstrou como uma mulher em pleno início de século XX conseguiu seu lugar ao sol apenas sendo ela mesma.
Casou virgem,fugiu com a companhia de teatro e só foi descobrir o que era a tal consumação matrimonial depois do marido morto e com outro homem, o qual era um grande amigo e pai de sua filha. Fiel aos próprios princípios, Dercy conquistou território nas rádios, nos palcos e na televisão. Enfrentando dramas, traições, frustrações e, inclusive, a ditadura militar na própria pele.
É meus caros, é o preço que se paga por ser tão diferente da massa. A crítica. Porém jamais abalou-se, jamais deixou-se levar por aquilo que simplesmente não lhe fazia falta, que, no caso, eram comentários maldosos de pessoas que pouco ou nada sabiam de sua vida. Dercy foi e ainda é um exemplo de personalidade. Única, sua singularidade tornou-a e consagrou-a o maior nome da televisão e do teatro brasileiro. Amou a vida acima de tudo, mostrou-se destemida quando o inevitável sofrimento resolvia dar as caras, e sempre tudo em tom de deboche, de risada. Viveu a vida da forma mais bela possível, com irreverência e bom humor. Um grande salve a Dercy Gonçalves, um talento nato que tantas gerações tiveram a oportunidade de conhecer.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Não é porque tu tem um pinto que tu é homem.

Mano,desculpa,mas eu olho pra esses guris e até pra muitos adultos e penso : eu to no planeta certo mesmo? Eu realmente mereço viver aqui? Ou eu fiz pole-dance na cruz?
O fato é,gurizada,que tem muitos por aí que acham que só por terem um pinto balançando entre as coxas significa que são homens. Bom,primeiro de tudo,isso só significa uma coisa : você pertence ao gênero masculino. Porque vocês eu não sei, mas na minha humilde opinião pra ser homem precisa muito mais que um par de testículos.
Queridos alienados que se acham fodas por pegarem todas : evoluam. O mundo é bem mais que isso. Aliás, desculpa, mas esse título nunca vai render nada de produtivo à vocês no mundo real (mas pode render algo bem reprodutivo,pensem nisso). Trovar por internet? Pedir pra comer a guria pelo messenger? Mano,cês tem o que no cérebro? Aliás, vocês têm um cérebro? Desculpa, esse tipo de imaturidade já vai além dos meus conceitos. Não tem muito o que se explicar. E não venham me dizer que fazem isso por aposta ou para ser socialmente aceito. Porque velho, implorar pela aceitação de alguém que duvida que tu diga que quer comer fulana...bah cara,isso daí já é desespero, vai muito além da humilhação e da falta de amor próprio.
Outra coisa : chegar passando a mão só funciona com vagabunda. Mas os padrões de vocês não são altos mesmo, então de nada adianta esse informação. Eu só digo que uma hora essa vidinha ilusória de vocês acaba, e cara, vão destruir a tua vida por todas essas tuas merdinhas escrotas já cometidas nos tempos de "diversão". Vocês nunca serão levados a sério. E viveram de migalhas, pois, sinceramente, não esperem que algo de bom será rendido com tudo isso. Aviso pra gurizada novinha aí : se liguem e parem de querer serem "fodões". Pois isso, ironicamente, vai é fuder com vocês.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Evolução ou involução?


Vamos nessa. Comecemos pela entradinha de clipe bem estilo Snoop Dogg,com as baforadas super delícia de charuto no ar. Depois começa a música e eles entram num sala cheia de mulher que não param de rebolar,e,pelo visto,elas,segundo o enredo do clipe (e de todos os clipes deles) passam o dia inteiro se resumindo a mexer a bunda. LÓGICO,PORQUE MULHER NÃO DORME,NÃO MIJA,NÃO CAGA,NÃO COME,NÃO FICA CANSADA,NÃO TRABALHA,NÃO FAZ MAIS NADA DA VIDA,SÓ FICA REBOLANDO PROS AMIGO. Ok,beleza. Depois seissentas e noventa e três garrafas de vodka aparecem em todos os tapes do vídeo. O mais foda é que elas estão lacradas,e os copos,vazios. Aproveitando a deixa,gostaria de ressaltar o fato de que o Léozinho Maromba entrou na puberdade,ou engoliu seis limões antes de gravar a música,porque gente,que voz é essa?
Bom,enfim,saímos da piscina e acabamos numa festa. Onde um nerd toma champagne sem álcool e, por isso, não pega a mina bunduda que pára do lado dele. PORQUE NÉ GENTE,FICAR BÊBADO,GROGUE E NEM CONSEGUIR CAMINHAR DIREITO ENQUANTO SE ESTÁ TODO BABADO DE VÔMITO É MUITO MAIS LEGAL QUE UM CARA QUE NÃO BEBE,CERTO? Ok,tenho culpa no cartório,sou chegadassa numa cachaça,mas velho,por favor né,bebida demais acaba com a imagem do cara e nenhuma mulher gosta disso. Se bem que estamos falando de vagabundas,então segue o baile.  E,fechando o clipe com chave de ouro,vem aquele refrãozinho filho da puta que não sai da cabeça depois : ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL,ESBÓRNIA E ÁLCOOL.
Agora mano,me respondam,é sério que vocês acham isso legal? Sério?

FELIZ ANO NOVO GURIZADA !


Pois é minha gente,estamos nos encaminhando para os dois anos do Na Falta Do Que Fazer. E,bom,pra começar o ano com o pé direito,como eu faço? Dou risada dos meus haters ! ahahahahaaha. É gurizada,pelo visto os fãs do Bonde da Stronda ainda não me esqueceram (e provavelmente vão querer minha cabeça numa bandeja de prata depois do próximo post),mas beleza. Recebi mais três comentários divinos,que irem compartilhar aqui,e,logicamente,com minhas amáveis observações. 


1º : tu não tem oq fazer nao disgraça ainda bem que sabe q é mó idiota vai cuidar da sua vida e decha a vida dos dois de mão caralho então vc deve conhecer eles né pra falar que o thug e loiro oxigenado porque tu num vai tomar no ... e deixa eles realmente tem muitas pessoas que curtem eles e tu e oq uma merda se olha no espelho que q tem se eles são pegadores vc e mãe de algum deles não então trocha decha eles ta ah e se alguem te que morrer concordo e vc........


Tá,é...ã... OI? Achei até que tava lendo alguma narrativa de um jogo Flamengo X Vasco, a julgar pela total e completa ausência de vírgulas. Bom,eu não entendi a parte do ser mão deles,ou a conexão do Mister Tang (PREPARO,BEBEU,FAZ) e seu cabelo oxigenado com eu ser desgraçada. Mas tudo bem né gente,tem doido pra tudo e provavelmente esse daí tem uma linha de raciocínio tão evoluída que só ele consegue compreender.


2º : olha se vc nao gosta do bds fica na tua parceira nao gosta?fica na tua nao escuta eles tao ai fazendo mó sucesso e vc e dona de alguma daquelas revistas que gosta de acabar com o sucesso dos famosos so pode ser pra ta falando mau deles a e se encherga boboca que criança e vc se nas musicas deles so falam de putaria e pegaçao ta com inveja tu nao tem nada a ver decha eles cara....moro caralho ah tambem se vc nao sabe pelo menos oq e stronda cala a boca e volta a tomar a sua mamadeira


Bom,seguinte colega : primeiro de tudo,se eu fosse tão criança como tu e a tua narrativa do Gre-Nal diz (vem cá,vocês têm algum problema com o uso de vírgula ou é só impressão minha? é tipo uma regra de vocês?),eu não teria um blog com mais de vinte e cinco mil acessos. Outra coisa,da onde,pelo amor do Agnaldo Rayol,vocês tiraram que eu sinto inveja das pegações sem sentido deles? Mano,na moral,cresce e vira gente,essa tua vidinha fútil uma hora vai ter que acabar e cair de cabeça no mundão é uma parada bem mais foda do que simplesmente ter "fama de comedor",até porque esse tipinho ridículo de título de nada vale no mundo real. E "boboca"? O que,tu é o Christopher Robin  da turma do Ursinho Pooh e eu não to sabendo? Jesus,volta pro Bosque dos 100 Acres e me erra criatura !


3º : criança gorda deve ser vc ne visiada em mc´donalds e tambem piralhinho e vc cacete nao gosta nao escuta ninguem ta te obrigando troucha e as pessoas q concordão com são um bando de trouxas igual a vc piralha vai cuidar da sua vida vai creçer acabou de sair das fraudas e ja vem com a lingua afiada a e esqueci cobra sempre teve a lingua afiada ne morre demonio e o q vc e.....plubicado por mim,18anos nome ana clara


Amiga,não sei tu,mas eu nem imagino o que seria ser "visiada". E gente,passei de sangue ruim do filme do Harry Potter pra Belzebu em uma frase (sim,uma,pois acho que o teclado de vocês NÃO têm virgula). Mina,tu acha que por ter 18 anos tu tem maturidade? Olha bem teu jeitinho escroto de escrever,olha bem quem tu idolatra. Por favor né colega,só mais uma cabecinha de vento no mundo,me poupe. Idade nunca foi sinal de maturidade,entenda bem isso. Só uma perguntinha : me chamar de gorda é argumento da onde minha filha? Mesmo que seja verdade,isso não implica em nada no fato de eu ser um bilhão de vezes mais desenvolvida intelectualmente do que tu,ahahahaha.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Me levou daqui.

E como eu explico o que eu sinto por ti? E como eu explico isso? Não haverão palavras capazes de explicar como minha alma conecta num simples play. Obrigada pela milhonésima vez. Obrigada por existir,por ser quem tu és. Por ter surgido na minha vida,mesmo sem nunca ter tido sequer contato contigo. Sinto como se você fosse meu pai,meu irmão,meu mentor,meu conselheiro,meu melhor amigo. Obrigada Alexandre Magno,sem tua música...hoje eu não estaria aqui.

E eu perdi minha fé na humanidade.

Um dia,num passado não tão distante,faziam-se músicas. Um dia,a palavra mais absurda que se ouvia nos funk era "popozuda". Um dia,a gente podia dançar funk em festinha infantil e se divertir. Mas né gurizada,tudo que é bom,uma hora acaba,e,nesse caso,deixou muita saudade. E eu,aqui,como porta-voz de mim mesma,digo : EU TENHO NOJO DE FUNK. Nojo,mas nojo num estágio de querer chorar de ódio quando escuto,e de vomitar até meus rins fora. Eu me sinto degradada,humilhada,ridicularizada quando escuto uma música dizendo "ela dá pra nóis que nóis é patrão". Meu,isso me faz ter vergonha de ser mulher e ter que aturar esse tipo de baixaria,e o pior,tudo isso com um monte de mina burra batendo palma e achando lindo. É o trabalho de começar a tocar esse tipinho miserável de música numa festa que as vagabunda começam a rebolar e empinar o cu como se fosse um feito histórico. E os caras então? Puta que o pariu,que nojo. Me pego pensando a troco de que eu ainda to nesse país,nesse planeta,nessa galáxia !
Vocês,minas que são funkeiras assumidas,me respondam : qual é a sensação de ser completamente idiota? Na moral cara,o que vocês veem em assinarem atestado de óbito da própria sanidade ? Estão chamando vocês de vagabundas e vocês tão aplaudindo isso? Isso é sério? Ah tá.
E,caras,na real,ficar dizendo que vocês curtem "pentada violenta nas novinha" só dá um único título para vocês,título de idiota. Vocês acham que vocês pegam mulher? OI? Vocês comem um bando de vadia (o que eu,particularmente,acho burrice,porque além da questão da paternidade precoce,vocês podem acabar contraindo doenças venéreas),vocês nunca estiveram e nem nunca vão estar a altura de uma mulher. Futuro? Nenhum de vocês têm. E carro não é status pra pessoas com cérebro,foi mal.
A verdade velho,é que eu fico puta da cara em ver alguém cantando funk perto de mim,me faz sentir mal,ridicularizada,como se a minha imagem,imagem de mulher,estivesse sendo denegrida por essa gentalha filha da puta que acha lindo ficar mostrando o cu pra todo mundo,venerando o cu,amando o cu,sendo apenas um cu. E o pior de tudo isso,é o fato de eu ter apenas 15 anos de idade e ser constantemente exposta a esse tipo de música. Apesar de eu ter plena noção de que eu não me encaixo na categoria "vagabunda",eu continuo me sentindo magoada. Porque cara,parando pra pensar,é essa a imagem que todos têm das adolescentes hoje em dia,que são tudo um bando de puta arregaçada. Elas são uma espécie de sei lá,padrão. E isso é algo realmente deprimente. Se sentir representada por essa gente,por essa raça cretina que fode com o cenário musical e com a imagem de tantos outros adolescentes que são completamente diferentes,é um inferno. Então meu,se vocês querem ouvir funk,beleza,MAS NÃO TÊM A MENOR NECESSIDADE DE COLOCAR A TODO PAU NO CARRO DE VOCÊS,PORQUE AINDA EXISTEM PESSOAS COM CÉREBRO,E QUE UTILIZAM ELE,VALEU?

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O grito da morte.

É de tal natureza turbulenta,você pode imaginar,o coração impetuoso de uma mulher daquele nível de amargura. As vestes adequadas à época de nada lhe faziam jus ao corpo delineado que possuía. De fato,esperava por algo maior do que seus mais ambiciosos sonhos pudessem imaginar. A noite fria de novembro de nada valia,constatando que a Lua brilhava de maneira florescente,banhando de maneira lúdica as águas enegrecidas pelo manto da noite do rio Tâmisa. De certo nenhuma mulher do final do século XIX deveria andar sozinha pelo pier de Londres àquela hora tão tardia da madrugada. Porém,de fato,era uma bela noite.
Sentou-se,absorta em seu pranto calado,à espera de algo que lhe pudesse proporcionar uma alívio no peito. Com certeza,atirar-se nos braços úmidos do rio de nada adiantaria,afinal,provavelmente voltaria à terra em segurança,graças ao seu medo mortal de profundidades (derivado de um pequeno incidente na infância,quando passava suas férias fazenda da família,em York).
Com toda a certeza,jamais vira tamanha beleza num luar. Aquele brilho poderia encantar até mesmo o mais cético e desiludido dos mortais,e ainda fascinava de modo que se podia sentir seu brilho acariciar a alma. Mesmo assim,a sobriedade de Anne era algo terrivelmente profundo. Ascendeu um charuto. Hábito terrível que herdara do pai. Pobre Edgar,encontrado morto na decadência mais total e tenebrosa da condição humana,atirado numa sarjeta qualquer de um beco da capital. Levou o charuto aos lábios delicadamente,enquanto a fumaça fazia-se mais densa e de forma mais profunda e inebriante a cada baforada solta no ar. Sentada naquele vestido verde-musgo de veludo quente,retirou o pequeno chapéu que pousava sobre os cabelos e os soltou,afinal ali não havia ninguém que lhe observa-se. Ou assim pensava,ao menos.
De súbito um sopro gélido tomou conta de seu pescoço,na parte da nuca,como um suspiro mortífero. Estremeceu totalmente. Olhou rapidamente ao seu redor,e nada ali apareceu. Baixou a cabeça e suspeitou que fosse apenas o vento lhe assustando naquela solitária noite. Notou que uma densa neblina começava a tomar conta do chão do pier,fazendo as tábuas de madeira desaparecerem pouco a pouco. Uma silhueta surgia de relance não mais que dois metros à sua frente. Figura um tanto quanto disfuncional que pouco a pouco foi tomando forma. Porém a única coisa que se fazia claro em tal assombração seriam dois olhos de pupila dilatada e avermelhada,algo rubro e denso,com o resto do contorno amarelado,parecendo um olho espectral felino. De tão pouco foi assustando-se até os pêlos de seus braços se arrepiassem de maneira pareciam perfurar a roupa. Os capilares contraíram-se,deixando-a tomada por um arrepio total. A figura,de todo,apareceu,centímetros à sua frente. Respirou fundo. Pensou estar na presença de um demônio ou algo do gênero.
- Boa noite. - em tom lúdico,a voz que provinha do espectro reverenciou-a - A quem devo a honra de encontrar em tão magnífica noite ? - já com forma tomada,o espectro tornara-se um homem alto,de feições fortes e marcantes. Um corpo bem definido,apesar da idade um pouco avançada. Usava um paletó preto,bem assim como as calças e os mocassins. Uma cartola de veludo preto possuía em suas mãos,que fora recém tirada do topo da cabeça em sua reverência à jovem moça sentada nos barris de cedro do pier.
- E quem seria o cavalheiro que me corteja?
- Me chame apenas de Jack. - pronunciava as palavras de maneira tão suave que mais pareciam melodias ecoando pela noite - E posso saber porque tão bela dama se encontra perdida em lágrimas sozinha esta noite?
- Perdi-me em meados de meus sombrios devaneios. A noite já está avançada,deveria voltar para casa.
- Com toda a certeza,ninguém com tal aparência deveria andar sozinha esta hora. Permita-me acompanhá-la. - ao pronunciar-se,Anne hesitou por um segundo ou dois,porém concordou,afinal,nunca se sabe o que se pode encontrar na próxima esquina - Posso segurar-lhe o braço?
- Pode.
Alguns metros se seguiram até um depósito,de pintura amarela bastante desgastada,ser avistado. De um modo malicioso,Jack tomou-a pela cintura e pôs-se de tal maneira atrás de seu pescoço que podia-se sentir sua respiração,já ofegante,ecoar-lhe pelos ouvidos. Suspirou.
- Poderíamos talvez entrar ali,por pura...curiosidade. - sentia-se a sedução na voz do cavalheiro noturno ao pronunciar tal palavra. Ela entrou num estado de transe sobrehumano,saindo totalmente de si. Assentiu com a cabeça.
Adentrando no depósito,algumas sacas de farinha ali jaziam,provavelmente já esquecidas fazia algum tempo. Deitou-a sobre as macias sacas,e ali começou a possuí-la. Tirou-lhe o vestido,e ela,num estado de êxtase total,de nada se dava por conta. O espartilho fora desatado,nó por nó,até que ali,naquele depósito de odor fúngico,ela se encontrava com os seios à mostra,e com o ventre quase que totalmente exposto. Os beijos iam aumentando de intensidade,até que,em um único movimento,durante a aparente excitação,Jack levou os lábios até o pescoço de Anne. Seus dentes caninos se tornaram mais protuberantes,e num pequeno feixe de luz que entrava por uma fresta no teto do local,o luar fazia-os reluzir de maneira esplendorosa. Cravou-os na pele macia e corada do pescoço de Anne. Seu grito era uma mistura de gemido com pavor doloroso. Caiu morta sobre os braços dele minutos depois. Jack sumira,novamente,tornando-se um espectro macabro novamente. E aquele pedido de socorro de nada adiantou. Fora apenas mais um grito levado pela noite de Londres. O grito da morte.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

É assim que se conquista mulher.

Se tem uma coisa que me dá nos nervos é cara que acha que conquistar uma mulher requer apenas dois fatores : um carro e musculação. Na moral,não sei vocês,mas eu não dou a menor bola pra essas coisas. Recado pra gurizada que pretende conquistar uma mulher : comece a exercitar seu cérebro,aprendam sobre coisas novas,diferentes e interessantes. Não sejam metódicos,mulher tem pavor de gente assim. Comecem a se preocupar mais com os pequenos detalhes (e sim,eu me refiro ao ralador de milho que vocês chamam de cotovelo). Aprendam a ver as coisas além do que a visão alcança. Sejam amáveis,fortes,mas não durões. Mulheres tem um sentido muito aguçado,e vão sacar de cara que vocês são bebês chorões e carentes numa simples olhada. Pagem o ingresso do cinema e o jantar,mas não queiram pagar nossas contas,somos muito mais do que capazes de fazer isso sozinhas. Entendam que gostamos de elogios,e muitos,mas não nos melem demais,não somos abelhas. Porém possuímos ferrões,e se vocês têm amor à vida,não façam-nos usá-los. Somos birrentas,e se fizermos beiço ou cara amarrada,aprendam logo : queremos beijos e abraços. Se virarmos a cara,corram atrás,venham ao nosso encontro. Não queiram mandar em uma mulher. Isso é mais do que burrice,pois quem obedece é cachorro,e se é obediência que você procura,eu sugiro um labrador. Mulheres são complicadas e delicadas,por mais que as aparências digam o contrário.
Bem,isso é se vocês querem conquistar uma mulher. Agora se o interesse for conquistar uma vadia,compre uma Saveiro rebaixada e coloque som alto,além da musculação e do atrofiamento gradual do próprio cérebro. Mas antes de querer uma mulher,descubram só mais uma coisinha : se vocês são homens,ou garotos.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Stand Up Comedy Brasil

Eu sou fã declara de comédia,nos seus mais diversificados meios. E algo que eu descobri não faz muito tempo (pra vocês verem o meu nível de lerdeza ultrapassando o Windows 98) o chamado Stand Up Comedy. São piadas,histórias e sátiras feitas apenas com um palco,uma pessoa e um microfone. Juro que eu quase tenho ataques epilépticos rindo (aliás,sou meio metida a comediante desde que aprendi a falar,então eu me identifiquei muito com o tal Stand Up). O nome já diz tudo : fique de pé e faça uma piada. Portanto,eu selecionei alguns dos  meus vídeos favoritos de Stan Up. Divirtam-se gurizada !

















terça-feira, 25 de outubro de 2011


Sou a favor das fotos. Daquelas que marcam os momentos mais idiotas e engraçados. Daquelas que olhamos e rimos lembrando daquele exato momento. Aliás,eu amo fotos. É como poder ver o passado cristalizado. É poder voltar e reviver,pelo menos na memória. Sempre amei fotos,elas são a prova de que mesmo contra tudo aquilo que insistimos em dizer sobre nossas vidas,nós fomos,e ainda somos,felizes.

sábado, 22 de outubro de 2011

Discursos de quem nunca amou.

"Não case! No máximo,se juntem.."
Disse aquela que nunca sentiu o amor. Estabilidade financeira para um casamento? Sim,mas amor também. Aqueles que apontam o dedo na cara do outro e se acham dignos da pronúncia da célebre frase "isso não é amor!" são os mesmos que,apesar de seus esforços,não sabem sentir. Não posso concluir motivos claros para tal,mas posso afirmar que estes são muito infelizes. Talvez precisem arriscar,sentir,tocar. Amor é sexo. Não apenas,mas também. Amo é sentimento e pele,é vontade e felicidade. É o respeito mútuo que só pode ser compreendido entre quatro paredes. Aqueles que não sabem o que é amor,passam por uma (ou ambas) situações : situação número 1 - transformação do amor no platonismo. É aquele no qual o amor não consuma,não sente o carnal. Sendo assim não é completo,portanto não é amor. Situação 2 - personificação física do amor. Típico caso do sexo puro e simples,do toque sem o prazer. Sendo assim não é completo,portanto,não é amor.
Então você,meu caro leitor,se nunca "amou",no âmbito mais completo da palavra,sinto lhe dizer,mas ou você é mal-comido ou é desiludido. Provavelmente,os dois.

Profetizas estressantes


Elas se trancam no quarto no intuito do homem de suas vidas aparecer atirando pedrinhas na janela. Aprenderam meses atrás a ler frases de Caio Fernando de Abreu e se julgam a reencarnação de Platão,porém no âmbito amoroso. São irritantemente dramáticas. Ninguém as ama. Como o mundo é cruel para elas. Acham que fumando e tomando milhares de copos de vodka se tornaram lindas e atraentes aos olhos daquele rapaz que elas tanto desejam. Mal elas sabem que o dito cujo só quer comer elas e depois dar um perdido. Ele não te ama,páre de acreditar nessa estupidez. Provavelmente o número de celular que ele te der será de uma senhora de sessenta e oito anos que ganhou de dia das mães um novo aparelho telefônico,já que a família mora longe.
Elas não entendem que homens e meninos são totalmente o oposto um do outro. Meninos vão dizer que te amam. Homens vão provar que te amam. Meninos vão querer conhecer a tua cama. Homens vão querer conhecer teus pais.
Acordem para o mundo,queridinhas. As coisas não são tão extremas como seus olhinhos cegos de corações negros vêem. O mundo não é sombrio. Algumas pessoas são. Somos diferentes,os sexos são diferentes. Mas pelo amor de Deus,aprenda a separar homens de meninos. Só assim vocês serão separadas de meninas,para mulheres.

Gente visceral me irrita.

 "Mas o Brasil tá na merda!" . Contra todos os próprios preceitos,eles caem na contradição da própria hipocrisia.
Para eles,nada está bom. O céu está sempre fechado,as palavras vertem ácido,os sorrisos são irônicos,na cama nada é prazeroso,a política vai de mal à catastrófica e o intestino não funciona. Nada é realmente bom. Tudo é triste,filosófico,complexo e terrivelmente profundo. Nada é bom na própria vida.
Reclamam desde o salário até as obras de arte de quinhentos anos atrás. Porém são egocêntricos. Sua inteligência é superior a de toda população humana. Ninguém possui melhor senso crítico do que eles. O que eles chamam de crítico,eu chamo de chato.
Seus mundinhos medíocres só se tornam assim por conta da mediocridade que eles impõe a si próprios como "filosofia de vida". Realmente,gente visceral me irrita.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A verdade é que a infância se perdeu. Aquela felicidade e toda aquela inocência cederam espaço para um mundo triste e decadente,no qual a precocidade impera e todos nós assistimos de braços cruzados esse trágico fato. Bonecas viraram celulares,skates viraram assinaturas de revistas pornô. O mundo tá fudido,assim como a infância. FELIZ DIA DA CRIANÇA GURIZADA ! PRA VOCÊS QUE AINDA SOUBERAM O QUE É JOGAR BOLA NA RUA !

domingo, 9 de outubro de 2011

Pai é provavelmente a palavra mais forte da qual se tem notícia depois de "amor". É a palavra que designa aquele que estará ali por ti quando parecer que ninguém mais está. É aquele que vai te amar,independente de tudo. Ele vai te proteger,e fará o possível e o impossível para te ver sorrir. Valoriza o teu pai,ele é único.