domingo, 16 de maio de 2010

modinhas.bola da vez?Crepúculo & CIA.


"-Eu não ligo.
-Já matei pessoas.
-Isso não importa.
-Eu quis te matar.Nunca desejei tanto sangue humano na minha vida como o seu.
-Confio em você.
-Não confie.O seu cheiro é como um droga para mim.Como a minha própria porção de heroína.
-Por que você me odiou quando me conheceu?
-Só te odiei porque eu te quero tanto."
Acredite se quiser,isso é uma declaração de amor.O trecho acima é parte do livro Crepúsculo,que é o primeiro dos quatro livros de meeeeeeeega sucesso da escritora Stephanie Meyer.
Agora,meu caro leitor,você deve estar se perguntando:qual o motivo de tanto sucesso?Não sei.Sinceramente,achei tudo isso uma enorme babaquice.Vamos do começo : O livro parece ter sido escrito por uma romantica incurável de 15 anos,além do fato de que a autora descreve a mesma coisa trinta vezes antes de mudar de assunto.Admito que só li algumas páginas do tal livro,mas me apavorei com o enredo e com os personagens.O principal é um vampiro de 117 anos,que quer uma guria de 17 (isso não deveria ser considerado pedofilia?),mas daí o negócio começa a complicar,pois ele tem uma relação de amor&ódio com a coitada.Já a guria é a Bella,que na verdade é uma baita monga e só faz bobagem o tempo todo.Ela conheceu o tal namoradinho vampiresco na sua nova escola em Forks,uma cidade esquecidade por Deus,e por todo mundo.O romance dos dois se baseia na vontade (quase)incontrolável do vampiro vegetariano de querer chupar o sangue da Bella.Fora isso,ainda tem uma coisa que eu não engulo nesse tal Crepúsculo : o fato do Edward ( o vampiro-pedófilo-vegetariano) ir para o o Sol e se transformar na Globeleza.Em todas as histórias de vampiros ao longo dos séculos,os vampiros que iam para o sol viravam pó,mas já que a autora resolveu "inovar",agora eles brilham mais que alegoria de abre-alas da Grande Rio em plena Marquês de Sapucaí.Mas gagaok,deixa ela ser feliz.Além de tudo isso,a autora vai de 0 a 1000 no quesito sexualidade.No primeiro livro,a coitada da Bella demora um horror de tempo pra receber um simples beijo,enquanto no último livro ela vive cheia de hematomas por conta do sexo-selvagem.Não sei se isso é um exemplo que se dê para adolescentes que ainda não tem cabeça formada,mas tudo bem.
Já não bastando essas "obras",ainda fizeram o filme.Pronto,foi o que bastou para milhares de adolescentes à procura da própria identidade e de um amor eterno virassem fãs dessa trajédia.Além da idolatria ao "liiiiiiiiiiiiiiiiiiindo" Robert Pattison,ainda criticam todos aqueles que não leram Crepúsculo e ainda dizem que quem não leu está "por fora".
Na boa,eu nunca vi uma simples história dar tanto pano pra manga.Mas eu me senti na obrigação de dar minha humilde opinião em relação a isso tudo.Querem um livro descente?Leiam o Drácula !

4 comentários:

  1. HAUHHUAHUAUHAUHHUAUHAUHUHA MUITO BOM!!!!!CONCORDO EM GÊNERO NÚMERO E GRAU MARI!!!!
    KKKK "GLOBELEZA..."!

    PS:posta mais...

    ResponderExcluir
  2. APOIADA, fora que o filme conta com efeitos especiais do casseta e planeta

    ResponderExcluir
  3. AMEEIIII... O VAMPIRO PEDÓFOLO-VEGETARIANO-GLOBELEZA e sei lá mais o que... pois é ne...
    GAGAOK

    ResponderExcluir
  4. Adororei "agora eles brilham mais que alegoria de abre-alas da Grande Rio em plena Marquês de Sapucaí." kkkkkkk Realmente isso foi estranho Confesso que perdi meu precioso tempo lendo estes livros infames que mais causam depressão do que acrescentam algo, mas eu prefiro Vampiros a moda antiga mesmo. Concordo com você quando diz "Leia Drácula"

    Beijos! Adorei as críticas

    ResponderExcluir