sexta-feira, 2 de julho de 2010

duvidoso,muito duvidoso.

esses dias me peguei escrevendo uma descrição de moi,e eu sinceramente não sei o motivo.eu simplesmente estava ouvindo uma música de Panic At The Disco,fuçando o orkut alheio e quando eu me dei por conta eu estava no Word digitando loucamente.aliás,eu já havia digitado dois textos antes mesmo de me dar por conta do que havia acontecido.pois bem,eu resolvi "costurar" esses três textos e transformá-los em um único.bom,aí vai o resultado :

eu não acredito em conhecidências,nem em religiões.não acredito em políticos,padres,pastores.às vezes,não acredito nem em mim.não gosto de sol no inverno,e nem de noites com neblina. eu quero escuro o tempo todo.quero ficar sozinha quase sempre. eu gosto mais de livro e chocolate quente do que de festa e bebida. eu não gosto muito de gente.prefiro ir ao cinema sozinha.será que é só pra mim que a noite tem um som e um cheiro? eu não sei a resposta,aliás,acho que ninguém sabe.
só tenho duas habilidades na vida:escrever e ser sarcástica . eu prefiro preto ao branco.o arriscado ao seguro.o louco ao normal.
eu mudo os gostos,as vontades,mas não mudo a essência. eu gosto de tudo aquilo que eu não deveria gostar. se apaixonar por mim pode ser a maior burrada do mundo,pois eu não juro amor eterno a ninguém.acho que não fui feita para esse tipo de coisa. eu quero perigo,eu quero solidão. eu quero tudo e nada,mas não quero uma vida vazia e triste.não sou muito familiarizada com o real sentido de felicidade.não,eu não sou infeliz,mas eu tenho sérias dificuldades em me manter feliz por um longo período.
já quebrei a cara milhares de vezes.já lidei com coisas que eu jamais entenderei.já passei por coisas que eu não desejo a ninguém.
não acredito em inimigos ou rivais.acho muito idiota perder meu tempo odiando alguém,enquanto eu poderia estar amando.amando um amigo.aliás,amigo nesses dias é artigo de luxo. eu te amo virou oi,e tudo aquilo que já teve um sentido profundo foi banalizado.
tenho milhões de defeitos,e eu adoro isso.nunca quis ser perfeita,aliás,perfeição não é a minha praia,não mesmo.pessoas perfeitas se tornam monótonas e chatas.mas na real,não existe ninguém perfeito,existe status de perfeição.é tudo uma máscara para esconder aquilo que os outros não devem (ou não querem) enxergar.
tenho nojo,pavor,ódio e repulsa por pessoas fúteis e vazias.acho ridículo ficar pagando de pegador(a) pra tentar chamar atenção.aliás,pegador ou pegadora não são termos corretos,é imbecil e vadia mesmo.
acho incrível como certas pessoas ainda tem a capacidade de dizer que tem preocupação comigo,sendo que elas próprias já conseguiram acabar comigo.
já magoei muita gente.já feri os sentimentos dos outros.já fui vingativa.já me excedi e já fiz o que eu definitivamente não deveria ter feito.
também acho que eu deveria considerar como um problema essa minha incessante mania de taxar as pessoas.mas é que eu não simplesmente olho e dou o perfil pronto dela,eu analiso minuciosamente cada detalhe que compõe o indivíduo em questão e traço um perfil dele. eu sei que eu não sou ninguém pra analisar os outros,até por que eu me considero um ser humano a ser estudado,mas o fato é : eu não consigo segurar.é mais forte do que eu. penso seriamente em parar com isso.mas daí eu teria um novo problema : não teria mais nada pra fazer da vida.sim,eu sou ridiculamente desocupada,então eu fico analisando todos ao meu redor.é como se eu estivesse assistindo uma novela gigante,bem na minha frente.e eu faço parte dela,mas eu estou tão ocupada assistindo que às vezes eu esqueço de atuar,quer dizer,viver.tanto que em vários momentos da minha vida eu me julguei alguém incógnita,porém depois eu fui descobrir que eu era a peça-chave de tudo aquilo que acontecia.isso sim é o meu maior problema,esquecer de viver a minha vida,e observar a dos outros.não tentar viver a dos outros,e sim observar.ando acreditando cada vez mais que eu realmente preciso me focar mais em mim mesma e deixar de lado os outros.não esquecê-los,e sim VIVER junto com eles,mas vivendo a minha vida.
não sei o dia de amanhã,não tenho idéia que rumo a minha vida vai tomar.mas eu pretendo sempre carregar a força que eu adquiri.que eu adquiri com os meu próprios erros.

2 comentários:

  1. mari , tu é uma ooootima escriitooora *-*

    ResponderExcluir
  2. "só tenho duas habilidades na vida:escrever e ser sarcástica"

    com certeza tu tens mais habilidades e talentos, mas de qualquer forma, só por essas duas, demonstra uma baita personalidade! Muito bom te ler, e esse texto foi sensacional. Não é qualquer pessoa que tem uma visão com a tua! Parabéns, abraço >D

    ResponderExcluir