segunda-feira, 22 de novembro de 2010

continuo viva. ou não.

meses que eu não dou as caras por aqui. bom,nos últimos tempos tenho lidado com conflitos psicológicos e emocionais,o que tomou muito do meu tempo e sanidade. fora o fato de que eu não tive a menor vontade de aparecer por aqui.
ando questionando meus próprios conceitos e me achando no direito de se coroada a rainha da hipocrisia. ultimamente eu venho pensando em como eu mudei desde que eu me mudei pro inferno (lê-se Caxias do Sul). sinceramente,acho que eu perdi toda a vergonha e todo o pudor que algum dia eu tive nos últimos meses.sinceramente ando cansada de mim mesma. cansei da minha cara,cansei dos meus ataques,cansei dos meus problemas. tudo o que eu faço espanta os outros,e eu não sei porque. eu nunca me disse santa,eu nunca me disse correta,então qual é o motivo pra tanta surpresa em relação aos meus atos e as minhas palavras? tá bom,em parte eu até concordo que eu faça coisas espantosas,como me apaixonar (sim,estou admitindo que andei com uma paixonite bem fora da casinha na cabeça nos últimos tempos). a minha auto-estima sempre equivaleu a zero,e isso,pelo menos,continua igual.
uma vez uma pessoa me disse que um ano era muito tempo. e eu discordei. então ele me disse : "e você,o que você fez em um ano ?". realmente,um ano é muito tempo. coisas,pessoas,sentimentos,opiniões e até a aparência muda. tudo muda. em um espaço de 365 dias,uma vida inteira poda mudar. como foi o caso da minha,e talvez da sua (caso haja alguém lendo isso daqui,coisa que eu duvido).
não tenho a menor ideia do que vai ser daqui pra frente,longe de certas pessoas que mesmo me magoando muito,me fizeram bem. acho que isso é o que chamam de amadurecimento. amar,viver,sofrer,esquecer e começar tudo de novo. se a vida é um ciclo,então tudo se resume nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário