quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida.

A Free Hugs Campaign (Campanha dos Abraços Grátis) é um movimento social que envolve pessoas oferencendo abraços para estranhos em locais públicos. A campanha começou em 2004 por um australiano. O movimento se tornou internacionalmente famo
so em 2006 por causa do videoclip no YouTube. No Brasil, a banda Detonautas teve a mesma iniciativa no clipe de "Você me faz tão bem", na cidade do Rio.
Na última terça-feira (04/09) , na companhia de um amigo meu ( amado que se prestou pra me fotografar, Guilherme Sirtoli ), resolvi tentar essa tática. Me fantasiei de Frajola e saí pelo centro de Caxias do Sul com uma placa com os seguintes dizeres “ABRAÇOS GRÁTIS”. Lógico, não foi nada comum. E muitas pessoas fugiram de mim, com medo de assalto ou algo do gênero. Bom, talvez essas pessoas até tivessem um pouquinho de razão, afinal, convenhamos, as ruas estão cada dia mais perigosas. Mas com essas recusas eu não me importei. Na verdade, me irritei ( e muito ) com pessoas me olhando com cara de desdenho, de pouco-caso, rejeitando com um ar de superioridade a campanha. Eu me pergunto como essas pessoas não são em casa. Será que elas ainda conseguem amar outras pessoas? Será que elas ainda se amam? Será que ao menos elas possuem capacidade de tentar olhar o lado divertido das coisas? Eu acho que não. Na minha opinião, elas esqueceram o valor do carinho, do sentimento, do bom humor, de como um simples sorriso acompanhado de um abraço pode mudar totalmente o dia de alguém. Estão tão absortas em suas vidas profissionais que não importam-se com tantas coisas boas que o mundo tem para nos oferecer. Não vim aqui pagar de otimista, dizer que o mundo é lindo e tudo é cor-de-rosa. Só acho que se talvez parássemos por dois minutos no dia e mandássemos uma sms de “como foi teu dia?” ou “eu te amo mãe” viveríamos melhor. Acho um absurdo as pessoas esquecerem o que realmente é importante, o quanto as coisas realmente valem. Porque é muito fácil saber o preço de tudo, mas e o valor de um abraço? Será que sabemos? Ou melhor dizendo, será que nos lembramos? Alguém aí se lembra de quando era criança e fazia bilhetinho de “eu te amo” pros pais e eles ficavam bobos? E vocês pais, se lembram de quando os filhos de vocês fizeram isso? Deram valor? Reconheceram? PENSEM NISSO ! Não deixe o sorriso de lado, não negue um abraço a um amigo, não desvalorize o poder e a sinceridade de uma amizade. Não leve as coisas tão a sério. Não trate a vida como um poço de desilusão. Isso é coisa de retardado, me desculpem. Tenham bom humor, saibam dar uma risada vez que outra. Assim as coisas fluem melhor, assim a vida se ajeita naturalmente. Pessoas que vivem estressadas e não sabem dar risada são ridiculamente tristonhas. Faça uma piada, tire com a cara do seu amigo, ligue pro namorado(a), mande um bilhete, abrace alguém. Isso te fará bem. Propague a felicidade, o bem-estar. Não é preciso crença, idade, nacionalidade, gênero, etnia ou opção sexual pré-definidas para isso. Simplesmente seja feliz e faça outros felizes também. Já perceberam que as pessoas que vivem criticando quem sorri o tempo todo são invejosas e estúpidas? Pois então, não seja uma dessas pessoas! Essa vida é uma só, e não existe motivo nenhum para negar uma ação de carinho, solidariedade e felicidade. Sorria ! E um muito obrigada a todos que me abraçaram hoje, e encararam com bom-humor essa minha tentativa de divertir o dia dos outros, fiquei muito feliz em saber que sim, existem motivos para acreditar que nem tudo está perdido.
E aí, já abraçou alguém hoje? (: